Menu fechado

Teatro de Mamulengo: Com a música “Flor do Mamulengo’’. Oficina: Construir o Mamulengo com rolo de papel higiênico.

UNIDADE DE EDUCAÇÃO INFANTIL ISABEL MACÊDO BARRETO

PROFESSOR (A): Roberta Silva Costa.TURMA: Maternal I, vespertino.
PERÍODO: uma semana. Interações as Terças e Quintas. Com duração de três horas por dia.NÚMERO DE CRIANÇAS ENVOLVIDAS: 18 crianças.

OBJETIVOS:

  • Desenvolver as habilidades de observação e de expressão oral, de ouvir, de expressar-se com clareza e objetividade de transmitir e receber informações;
  • Expressar suas ideias através do desenho.

PRIMEIRO MOMENTO

1º Passo:

Teatro de Mamulengo:

Iniciar o vídeo falando sobre o boneco Mamulengo- Que é um tipo de fantoche típico do nordeste brasileiro, especialmente do estado de Pernambuco. A origem do nome é controversa, mas acredita-se que ela se originou de mão molenga – mão mole, ideal para dar movimentos vivos ao fantoche.

2º Passo:

Teatro de mamulegos: Com a música “Flor do mamulengo”.

A professora irá começar narrando à história.

“Era uma vez uma boneca de teatro mamulengos, ela queria brincar com seu colega de trabalho, que também era um boneco mamulengo. Só que ele não queria”.  

Em seguida, colocar a música “Flor do mamulengo” para continuar com a história.

3º Passo:

Oficina: Confeccionar bonecos mamulengos com material reciclado (rolo de papel higiênico). Depois irá criar uma história com os Mamulengos que foram confeccionados.

OBSERVAÇÃO:
A família deverá fazer o registro fotográfico e enviar pelo grupo de whatsapp da professora.

RECURSOS UTILIZADOS:

  • Vídeo enviado pela professora
  • Teatro de Mamulengo: Com a música “Flor do Mamulengo’’.
  • Oficina: Construir o Mamulengo com rolo de papel higiênico
  • Link- https://youtu.be/7KBkd5qB924
  • Materiais para confecção:
  • Rolo de papel higiênico
  • Tampinhas de garrafas (2)
  • Barbante ou cadarço de tênis.
  • Tesoura
  • Revista
  • Cola
  • Palito de picolé ou churrasco.

REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA:
Flor do Mamulengo- Mastruz com Leite CD

1 Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *